07 janeiro 2013

Os Justos e os Pecadores

Por Paulo Ferreira, Subdirector do JN em 06/01/2013

7 comentários:

Miguel Correia disse...

Em seguimento ao meu anterior comentário, reitero que se está a tornar hábito a C.M.F., ou alguém a ela ligado, criar “posts” politizados, num gesto medíocre e afrontoso à inteligência dos fafenses…

Sabem, nós percebemos as vossas intenções, desviar as atenções da “vergonha” que tem sido o processo de afastamento do Dr. Antero Barbosa…

Mas relativamente a este “Post”, gostaria apenas de tecer as seguintes considerações:

Até parece que o facto de as contas do município serem positivas é um feito milagroso!
Não terá sido porém o senhor Dr. Ribeiro, e o seu executivo eleito para isso?
Para defender os interesses do município de Fafe e dos fafenses?

Que eu saiba, quando o Dr. Ribeiro ou outro qualquer político é eleito para uma qualquer câmara municipal, não se espera outra coisa que não seja retidão e compromisso, não é para isso que lhe pagam, aliás, que lhe pagamos todos?

É que por vezes, até parece que os senhores fizeram alguma coisa do “outro mundo”.
Gostaríamos de os ver afixar aqui, do mesmo modo e no mesmo jeito, as obras que ficaram por fazer, e as promessas que ficaram por cumprir! Para se conseguir atingir essa “bandeira” de contas positivas.

Essas os senhores, não só não as publicam, como as tenta esconder em “jogadas” miúdas ao estilo de exíguos políticos.

Senão vejamos.

PARQUE DA CIDADE
Andaram a “tapar” o Sol com a “peneira” levantando falsas questões, tentando “inculpar” o anterior presidente (Dr. Parcidio Summavielle) pelo aglomerado de betão em que a zona se converteu, mas não se ficaram pela tentativa, para espanto do comum dos mortais qual o método utilizado “para sacudir a água do capote”, devolver a reestruturação do projeto à “voz do povo” num gesto pseudodemocrático, mas que não passou de uma atitude cobarde, diria mesmo de uma tentativa de descompromisso perante uma responsabilidade que inteiramente a vocês diz respeito.
Mas nós percebemos os senhores, tentam habilmente “ganhar tempo”, entreter a oposição e os fafenses numa discussão pouco profícua, pois como bem sabem não poderão simplesmente, ou pelo menos sem contrapartidas dolorosas para o erário do município, rasgar os compromissos que a câmara assumiu com os projetistas do “antigo” parque… Desminta-me, se não for verdade!

Já que falamos de oscular os munícipes, vejamos então:

PRIVATIZAÇÃO DA ÁGUA

Porque não perguntaram aos fafenses se queriam privatizar a água?

SANEAMENTO BÁSICO
Onde está o saneamento básico que tanto falaram, pagamos e não usufruímos porque não existe? Falem aqui sobre isso, e afixem os mapas do crescimento dessa rede nos últimos 4 anos…

HOSPITAL NOVO

Onde está o novo hospital que prometeram aos Fafenses?

Sabem os senhores, em toda esta legislatura na figura do Senhor Presidente, demonstraram-se fortes com os fracos, e imensamente fracos com os fortes.

O Dr. Ribeiro, efetivamente prometeu um último mandato de “sonho” mas que se ficou por isso mesmo, pelo sonho, sem concretização efetiva.

Miguel M. Correia

Anónimo disse...

Miguel Correia, bla bla, bla e não sei que mais e até concordo com muito daquilo que diz...
Mas não tem olhos na cara para ver que as coisas positivas como esta devem ser mencionadas.
Só tem palas nos olhos para o que lhe interessa? Há coisas mal em Fafe mas também há boas e quando Fafe é notícia positiva na imprensa nacional (o que é raro), os "politicos" não gostam...
Ainda bem que alguém como o subdiretor do JN gosta de Fafe e desta boa notícia das contas. Há fafenses que não gostam. Eu gosto!! E também gosto muito do cine teatro e dos rasgados elogios dos artistas que la passam.
O senhor parece que so gosta quando se fala mal. eu gosto de Fafe e em vez de sabermos aproveitar esta opinião para valorizarmos positivamente este aspeto andamos a criticar.
eu não sou politico. eu sou fafense e vejo Fafe com todas as coisas boas e más. não vejo so as más.
Bem bem... era um vimaranense andar a dizer mal de Fafe num blog, até muitas verdades... e ai ja todos nos mobilizávamos a dizer mal... agora alguém fala bem de Fafe e dizemos mal também...
todos não, felizmente so alguns... as eleições aproximam-se, é isso e os actores aparecem... desenterrados sabe-se lá bem de onde...
M.P.M.

Anónimo disse...

Eu gostava de ver o Marques Mendes, como fafense que é, no seu espaço de opinião na TVI a dar destaque às boas contas da Câmara de Fafe.


albano disse...

este tipo e um ataque nao so aos fafenses como há inteligência de todos os portugueses.....a campanha do ps fafe esta ao rubro agora ate ja contratam imprensa nacional para fazerem estas macacadas!!!
mas para aqueles que realmente querem deixar a ignorancia que comecem a ver o relatorio de contas da camara nao sei em que parte dos 40 MIlhoes de divida á banca e ter as contas em ordem....e mais nao sei o alarido quando as contas de fafe pois estas iram ficar num caso muito positivo a zero, isto sem serem feitas as obras tao esperadas como o parque da cidade e hospital ...etc
andamos anos a pagar o IMI e impostos maximos para num ano de eleiçoes virmos estes reduzidos , pk o povo so se lembra do presente.
Isto ja para nao falar no desemprego e nas empresas que abandonam fafe devido a tanta burocracia e corrupçao existente.
Politica barata estamos todos cheios e agora de trabalhar e fazer kk coisa pela cidade, nao so de rallys e ciclismo se faz a nossa bela cidade

Miguel Correia disse...

Caro M.P.M, antes de mais, permita-me dizer-lhe o que já aqui foi dito aqui por diversos, isto de “atirar a pedra e esconder a mão” é sempre duvidoso…
Eu Chamo-me Miguel Correia, e o Senhor?
Relativamente às contas, vejo que o senhor ou é comodista, ou é distraído, ou então é uma junção das duas. Se EU não gostasse de Fafe, tão pouco me incomodaria a parca gestão de que tem sido alvo, mas não só gosto de Fafe, como sou civicamente ativo na minha participação nos debates públicos.
Quanto aos partidos políticos!
Aliás, sou militante do PS, conforme já referi por diversas vezes! Mas ser militante de um partido não significa estar maniatado ou mesmo abdicar da intelectualidade de distinguir o bom e o mau!
Não gostaria o Senhor de ter um Hospital em Fafe?
Um parque da cidade digno desse nome?
E que o executivo lhe assegurasse que outras valências como Centro de Emprego, Tribunal não seriam “tiradas” sem qualquer clemência?
Pois isso a si não lhe interessa, porque gosta de Fafe…
Enfim. Como disse já alguém, por vezes temos que fazer a nossa boa ação do dia, e dar um pouco de atenção a quem tão desesperadamente a procura...
Espero que a sua noite seja melhor agora!

Miguel Summavielle disse...

Como é bom ter (ou poder pagar...) boa imprensa!
É uma pena que o Sr. Subdirector do JN não tenha conhecimento que aquela que parece vir a ser a bandeira da próxima candidatura socialista se deve à crise e não a uma medida racional de boa gestão.
Antes de explicar, cumpre-me dizer que os resultados são louváveis e devem merecer a nossa atenção. Estou à vontade porque esta tem sido uma das razões para aprovarmos os orçamentos Socialistas.
Posto isto, deixem-me dizer:
a) A redução do endividamento só foi possível porque a crise impediu o Dr. Ribeiro de avançar com as PPP.. Relembro que os encargos destas obras obrigariam a Câmara a viver “em gestão” nos próximos 25 anos.
b) Não tem dívida a fornecedores porque não ficou afundado em encargos gerados pelas PPP. Mesmo assim, é preciso lembrar que não ter dívidas a fornecedores pode não querer dizer que os prazos de pagamento não sejam muito superiores ao legalmente imposto ou que não haja facturação “escondida”.
c) Reduzir 25% ao IMI não significa perder receita. A reavaliação de imóveis tem feito crescer significativamente o encaixe feito pelo Município e relembre-se que este acréscimo de receita teria que ser utilizado para reduzir à dívida…
É irónico termos que agradecer à crise a boa performance do nosso Município. Digo isto porque, apesar de toda a oposição ser contra as PPP, o Sr. Presidente manteve até ao final que estas seriam para fazer.
Como nota final, deixem-me relembrar que a situação financeira herdada em 1997 pelo Dr. José Ribeiro era igual à que propagandeia hoje!
Miguel Summavielle

António Daniel disse...

Já tínhamos saudades do Miguel.