18 agosto 2009

Um olhar pela freguesia de Aboim

























Aboim é uma freguesia do concelho de Fafe com cerca de 400 habitantes, sendo a freguesia mais situada a Norte do concelho. Pertenceu ao concelho de Cabeceiras de Basto até 1853, altura em que foi incorporada no município fafense. Reservo este "post" a falar sobre esta freguesia porque a mesma tem sido alvo de interessantes intervenções nestes últimos tempos e que muito têm contribuído para dinamizar e atrair cada vez mais gente à zona norte do concelho de Fafe.
Aboim é hoje, já uma rota turística no nosso concelho e nela se podem observar cinco serras: o Marão, o Gerês, a Cabreira, a serra de Agra e o Maroiço! O salto qualitativo que deu nos últimos anos deveu-se a um conjunto de intervenções bem planeadas que potencializaram uma excelente zona verde que muito pouca gente de Fafe conhece. No quadro destas intervenções, destacam-se a recuperação de um moinho do século XVIII que tem características muito diferentes dos restantes moinhos (cerca de 3000) existentes em Portugal, sobretudo porque não é normal a mó do moinho ser de pedra pois por norma, estas são de madeira.
Para além desta recuperação do moinho, Aboim tem hoje a aldeia de Mós que vai ser potencializada com uma oferta de Turismo em Espaço Rural, já existindo lá duas casas, e com a dita aldeia a ser classificada como aldeia de tradição. Os bons exemplos continuam com a abertura de um museu do Moinho e do povo de Aboim, instalado na antiga escola primária da freguesia, com a preservação da maior mancha de carvalhal da Europa e com o percurso pedestre "À descoberta de Aboim". Estas intervenções de conservação, de preservação da natureza deste sítio e revitalização cultural das memórias desta freguesia fazem-me acreditar num futuro risonho para o turismo de Fafe se outras freguesias seguirem as mesmas práticas e, volto a frisar, se os nossos empresários saibam virar-se também para esta área ainda deprimente no nosso concelho.
Porque há falta de serviços nestas aldeias e há oportunidades de negócio nestes lugares mais recônditos do concelho. Mas, o melhor mesmo, será o leitor visitar Aboim, fazer um percurso pedestre, visitar o museu e o moinho e passar um dia no meio da nossa natureza. Certamente não se irá arrepender, como não se arrependeram as já centenas de pessoas que já fizeram o percurso pedestre "À descoberta de Aboim".

2 comentários:

Luís Peixoto disse...

Aboim é um bom exemplo de boas práticas, aproveitando-se das paisagens do concelho pelas quais ainda há muito por fazer.

Agora toca tudo a explorar Aboim!
xD

Jesus Martinho disse...

Aboim está verdadeiramente a rumar para o progresso.
O bom aproveitamento do óbvio parece ser uma boa receita para o desenvolvimento... mas isto é só para alguns!
Um abraço ao amigo Novais.