15 março 2010

Primeiras Jornadas Literárias de Fafe


A Câmara Municipal de Fafe e a Escola Secundária de Fafe promovem as 1ªs Jornadas Literárias de Fafe, sob o lema “A Força Viva das Palavras…”, tendo como co-organizadores o Núcleo de Artes e Letras de Fafe, a editora Labirinto e o Cineclube de Fafe.
Colaboram ainda na iniciativa a Academia de Música José Atalaya e o município do Mogadouro.
As Jornadas vão desenrolar-se entre os dias 15 e 19 de Março, em espaços como a Escola Secundária, a Biblioteca Municipal, a Casa Municipal de Cultura e o Teatro-Cinema de Fafe.
Ao longo da semana, são diversas as iniciativas voltadas para o público escolar mas também para a população em geral, destacando-se a presença do escritor Mário Cláudio, a professora Isabel Pires de Lima e outros docentes universitários que vão falar de autores portugueses que fazem parte dos curricula escolares (Eça, Pessoa, Camões, Saramago, Régio), o lançamento de uma obra literária, espectáculos de teatro, projecção de filmes e outras actividades.
O programa arranca na segunda-feira, dia 15, pelas 10h00, no Teatro-Cinema de Fafe, com a apresentação da peça de teatro "A Midsummer Night`s Dream", de William Shakespeare, pela Avalon Theatre Company, para os alunos de inglês.
A abertura solene das Jornadas está prevista para as 15h00, na Biblioteca Municipal, seguindo-se meia hora depois, na Casa Municipal de Cultura, a abertura de Exposição Biobibliográfica de Trindade Coelho "Estas Infinitas Saudades...", cedida pelo Município do Mogadouro.
Pelas 16h30, no Bloco A da Escola Secundária, tem lugar a abertura da exposição “De Fafe, com Amor” (homenagem aos escritores de Fafe). Meia hora depois, na Biblioteca da Escola Secundária, realiza-se uma tertúlia de escritores locais.
À noite, na Biblioteca Municipal, tem lugar o lançamento da obra Nos braços de um anjo e outros contos, do jovem Tiago Magalhães, aluno da Escola Secundária.
Na ocasião, regista-se a abertura de uma feira do livro no mesmo local.
No dia seguinte, de manhã, o docente universitário José Cândido Martins (Universidade Católica) fala da obra “Memorial do Convento”, de José Saramago, enquanto de tarde na Escola Secundária, alguns escritores locais vão às salas de aula dialogar com alunos.
Às 21h30, na Biblioteca Municipal, o conhecido escritor Mário Cláudio dialoga com os leitores a propósito da sua obra, em poesia e em prosa.
Na quarta-feira, 17 de Março, o docente universitário João Amadeu Carvalho (Universidade Católica) fala da relação entre a “Mensagem” (Pessoa) e “Os Lusíadas” (Camões). À tarde, na Sala Manoel de Oliveira, regista-se a exibição do filme “Um Amor de Perdição”, de Mário Barroso, para o público escolar, a qual será repetida à noite para o público em geral.
Na quinta-feira de manhã, a docente Isabel Pinto Bastos fala da obra de teatro de José Régio e à tarde Isabel Pires de Lima fala da obra “Os Maias”, de Eça de Queirós para o público escolar.
Pelas 21h30, na Biblioteca Municipal, a docente universitária que foi ministra da cultura do anterior governo aborda o tema “Eça de Queirós: um escritor actual?”, seguido de debate.
Finalmente, na sexta-feira, último dia das Jornadas, haverá, ao longo do dia, leitura de poemas em serviços e instituições, numa acção designada “a poesia em viagem”, antecipando a evocação do Dia Mundial da Poesia.
Entretanto, às 10h15, 14h30 e 16h30, na Sala Manoel de Oliveira, é exibido o filme “Uma Aventura na Casa Assombrada”, de Carlos Coelho da Silva, para o público escolar.
As 21h30, no Teatro-Cinema, encerra o evento, com um espectáculo de variedades “De Fafe, com Amor…, que terá a colaboração da Academia de Música José Atalaya.

3 comentários:

Valdecy Alves disse...

Leia quais são os 10 Municípios cearenses que pagam os piores pisos aos seus professores e qual o valor do piso de fome pago. Basta clicar em

www.valdecyalves.blogspot.com

Anónimo disse...

Prof. Freitas-Magalhães vai estar na FNAC do Guimarães Shopping esta sexta-feira, pelas 21,30 horas, para apresentar o seu último livro "Emotional Expression: The Brain and Face".

Anónimo disse...

Pena só alguns professores da Secundária terem sido dispensados das aulas para poderem assistir às palestras.
Começou a feira das vaidades! É só fogo de vista