06 maio 2014

FIM

Estávamos em Agosto de 2006.
Por mera curiosidade, eu e o Rui aventuramo-nos no mundo dos blogues depois de ver as experiências bem-sucedidas de blogues tão distintos como o “Abrupto” de Pacheco Pereira ou “A educação do meu umbigo” de Paulo Guinote, por exemplo.
Nessa altura, sentados em frente ao computador a olhar para alguns livros acerca do nosso concelho, nada nos faria supor que uns anos mais tarde, o blog Montelongo fosse o espaço que haveria de modificar a forma como se havia de produzir opinião em Fafe.
Nessa altura, no nosso país, a posse de grande parte da crítica e informação na Internet estava, ainda, muito circunscrita aos jornais online e a alguns blogues de personalidades mais ou menos relevantes.
Em Fafe eram os jornais locais (os extintos “Correio de Fafe” e “Povo de Fafe”) que davam voz às pessoas cá da terra. Escribas que eram quase sempre os mesmos.
Pouco a pouco, com a massificação da Internet, o blogue montelongo foi ocupando um espaço inexistente no nosso concelho e impulsionando novos sítios ligados às mais diversas temáticas. Assuntos que antes eram apenas lidos em jornais locais e tratados com as restrições decorrentes da escrita jornalística foram ganhando nova liberdade crítica no blogue e acessíveis a qualquer pessoa.
Os leitores aumentavam e os colaboradores também. Sem eles, nada faria sentido.
Alguns colaboradores tiveram a sua primeira oportunidade neste blogue. Alguns foram mesmo, verdadeiras revelações pela forma como traziam a debate assuntos que até então pouco destaque haviam tido noutros espaços.
As redes sociais deram uma ajuda na divulgação. Primeiro o hi5, depois o facebook...
Em 2009, quase 3 anos mais tarde, passamos de uma média de 30 postagens anuais para cerca de 100.
Atrás de nós, surgiram muitos outros, felizmente!
Os anos seguintes foram anos de consolidação de um projeto que já tinha feito um percurso único de liberdade e de coragem. Este espaço conseguiu juntar vozes e opiniões tão distintas, desde a política até à cultura, passando pelo associativismo ou pelas artes que foram engrandecendo o blogue e acalorando, cada vez mais, os debates e os comentários.
Em quase 8 anos reunimos perto de 3000 comentários num total de 600 postagens!
Muito bom para Fafe! O objetivo havia sido alcançado!
Hoje, 8 anos mais tarde, a blogosfera fafense está cada vez mais rica! Há fafenses que sabem escrever muito bem, que são livres e corajosos, que trilham o seu próprio caminho e que ousam sonhar!
Parafraseando António Daniel (o nosso maior colaborador !!), “Fafe teve um espaço de pura liberdade, onde se puseram em causa, de forma corajosa, todos os poderes que existem desde a cultura, à indústria, da política ao associativismo”. Mas, hoje mais que nunca, há espaços que continuarão este legado.
Hoje, o blogue montelongo fecha as portas, consciente do dever cumprido, sem nunca ter almejado a vénias pessoais, entrevistas ou medalhas. Almejamos sim a uma sociedade fafense cada vez mais livre, crítica e informada.
Mas, como em tudo na vida, há um fim. E este fim, é apenas um novo começo para todos!
Obrigado a todos os leitores, colaboradores e amigos por nos acompanharem estes anos. Um obrigado especial ao Rui Silva, companheiro desta aventura desde a primeira hora e ao António Daniel. 
Fim


Ass: Pedro Fernandes

28 comentários:

Hernâni Von Doellinger disse...

Muito obrigado.
h.

Filipe Fera disse...

Fico bastante triste.
O Blog Montelongo sempre foi um bom espaço de partilha e debate de ideias.
Obrigado.

Anónimo disse...

Pedro Fernandes, Rui Silva e António Daniel, obrigado por terem proporcionado debates tão interessantes.
Espero que reconsiderem.
Fafe tem muito a perder com o fim deste blog.

Alberto Baptista disse...

Não podia deixar passar em branco este pesaroso acontecimento, e em jeito de agradecimento e homenagem aos promotores deste Blog quero deixar aqui um último comentário.
É verdade que tudo tem um principio e um fim, mas este FIM do Blog Montelongo irá deixar um espaço importante desocupado.
O Blog Montelongo é, foi, (esquisito este foi) sem dúvida, um espaço de divulgação, informação e discussão para a o nosso espaço enquanto Concelho de Montelongo.
Se para uns este espaço foi (…) o fórum onde lhes foi permitido emitir opinião, para outros, o palco onde tiveram protagonismo, que de outra forma não teriam. Não me refiro apenas aqueles que postaram textos de opinião, mas também aos que os comentaram.
Ficamos a conhecer pessoas, nem que só pelo nome, pela opinião de qualidade que possuem até poderiam assumir outro protagonismo no nosso espaço geográfico.
Depois um Blog é mais autentico, não é como uma página de Facebook que nos entra pelo display a dentro sem ser convidada. Acompanhar um blog é em certa medida estar identificado com o mesmo, é darmo-nos à tarefa de espreita-lo na expectativa de poder também participar.
No meu caso particular, fui transportado pelo Montelongo até outros blogs, dos quais, e que me perdoem todos os outros, que por um motivo ou outro estiveram presentes, destaco o “Tarrenego” do Hernâni Von Doellinger. Delicio-me a ler os seus textos sobre Fafe, e então naqueles em que é o próprio o protagonista… É fantástica a forma como se refere a personagens que também eu conheci, mesmo que em tempos de meninice, pois nasci e cresci na rua maior de Fafe a “Rua de Portugal” e sei bem do que o Sr. Hernâni (sei que é mais velho que a minha pessoa) fala.
Bem… muito haveria para trazer a este comentário, no entanto, acho que neste baixar de cortinas, ficará bem um obrigado aos promotores deste BLOG e de certeza que nos iremos continuar a encontrar por aí.

Luís disse...

Nunca os agradecimentos foram tão sentidos. Isto deve-se ao excelente trabalho que foi feito.
Nunca nenhum artigo como este terá tanta unanimidade. A tristeza do fim de um espaço que era querido a todos os que o liam.
O blogue soube conviver pacificamente com outros orgãos de informação local. Seria mais que justo um reconhecimento destes, apesar de nunca terem dado protagonismo a este blogue, fingindo que não existia.
Parabéns aos promotores do espaço. Junto-me ao anónimo para pedir que reconsiderem ou que regressem rapidamente.
Um Obrigado sentido.

António Daniel disse...

Obrigado ao Rui e ao Pedro. A forma como abraçaram o projecto e a maneira como o cuidaram foi demonstrativo daquilo que realmente os moveu: Fafe. É por esta palavra com quatro letras apenas que passámos horas à frente do computador. Um palavra para o Miguel Summavielle. Miguel, foste corajoso e um verdadeiro democrata pela forma como deste o corpo às balas. Independentemente das tuas opiniões, os teus artigos ficarão na história política de Fafe e do Blog. Também não posso esquecer o Jesus Martinho pela sua intransigente defesa do património e ao Pedro Sousa pelo equilíbrio e inteligência com que sempre pautava os seus artigos. O meu desejo é que se criem mais espaços deste teor e, acima de tudo, que se promovam debates no terreno com opiniões diferentes das habituais. Que ninguém seja dono da opinião, mas que todos tentem argumentar da melhor forma possível. Como diz o Pedro, colocaram-se em causa os vários poderes existentes, esgrimiram-se argumentos, mostrou-se que há muitas pessoas válidas fora dos circuitos habituais da opinião (ou da ausência dela). Abraço a todos e até à próxima.

Luís Carvalho disse...

Não me apetece dizer boa tarde pela invasão do sentimento de tristeza… mas (em)fim, a todos desejo um sucesso tão elevado quanto o deste blog e que não deixem de partilhar e debater ideias e ideais noutros espaços. Abraços. Luís Carvalho

Miguel Summavielle disse...

É com uma profunda tristeza que recebo esta notícia. Todos ficamos mais pobres.
Muito obrigado Pedro Fernandes e Rui Silva por se terem dado ao trabalho, saindo do conforto do sofá, de nos permitir conversar, discutir, entender, perceber e até desconversar sobre temas que todos achamos que são importantes para Fafe.
Muito obrigado António Daniel por teres sido o motor do blogue. Muito obrigado pelos teus textos. Foi a sua qualidade que chamou muitos a participar e, sem eles, ficamos pior. Isso preocupa-me!
Este blogue foi um exemplo de pluralidade e isso é raro.
Se pensarem que até ao dia de hoje, em que vemos o seu fim anunciado, não conheço (penso eu!!!) os precursores deste blogue, creio que terão que admitir que se tratou, SEMPRE, de um espaço LIVRE e DEMOCRÁTICO, ensinando a todos algo de precioso sobre a forma como devemos encarar a nossa cidadania – o direito e a obrigação de termos uma OPINIÃO.
Fafe perde a sua voz mais independente! Perde o único espaço público onde a opinião mais informada valia tanto quanto a menos informada, em que o poder tinha tanto espaço como a oposição, onde se discutia o tudo e o nada, o mais relevante e o menos significativo. Sempre em LIBERDADE!
Mais uma vez, muito obrigado a quem criou, fez girar e alimentou este blogue. Não creio que seja possível replicar a experiência e isso é o que mais me entristece.
Sendo a minha última contribuição, e pedindo desculpa por ser no menos conveniente dos momentos, aproveito para cumprir a promessa de divulgar o texto da Acta da Reunião da Assembleia Municipal de Dezembro de 2013, onde poderão confirmar que o que escrevi nos textos que “troquei” com o Dr. José Augusto era verdade.

----------De seguida, comunicou à Assembleia a existência de um Voto de Congratulação subscrito pelo Membro do Grupo de Cidadãos Eleitores “Independentes Por Fafe”, Alberto Alves, pelo chumbo da proposta de Lei que tinha como objetivo a convergência do regime de pensões procedendo, de imediato à sua leitura. Não havendo intervenções, foi colocada à votação, sendo aprovada, por maioria, com duas abstenções. De seguida, pelo PSD foi solicitada a retificação, uma vez que o sentido de voto do Grupo do PSD era contra e não a favor. Nesses termos, foi a proposta aprovada, por maioria, com duas abstenções e oito votos contra.

Drulovic disse...

Por aqui se vê a democracia que isto era. Juntaram-se os dois donos e decretaram o fim. Obrigadinho. A bola é deles e o jogo acabou. Vai tudo para casa.

Pedro Sousa disse...

Neste momento, ainda que voltarei ais tarde ao assunto, só posso dizer: OBRIGADO POR TUDO, CAMARADAS!

Alex disse...

Se o vão deitar fora, digam-me a password que eu tomo conta!

Jesus Manuel Pires Martinho disse...

Confesso que foi com surpresa que constatei o anúncio do “fim” do Blogue “Montelongo”. Um dos mais antigos blogues de Fafe, por ventura o mais contundente e comentado, fechou as suas portas…
Durante oito anos o “Montelongo” percorreu um caminho notável: Desbravou terrenos incultos, incomodou poderes instalados, denunciou “lóbis”, informou e, sobretudo, deu o seu contributo para o processo democratizador de Fafe.
O blogue “Montelongo” despertou mentes e burilou mentalidades. No panorama “internáutico” Fafense, ainda parco, este sítio abriu caminho a outras páginas “online” que, com maior ou menor audiência, continuam o seu percurso; Até quando? Não sabemos…
O blogue “Montelongo”, no seu género, foi pioneiro em Fafe. Aberto para o mundo, com isenção e frontalidade, percorreu um caminho, que não foi assim tão curto! Oito anos são obra, e tenho a certeza que os seus protagonistas vão continuar “online”, pugnando pelos interesses da terra que os viu nascer ou que um dia os adoptou.
Fafe precisa de um espaço para discussão, é obrigatório continuar a debater publicamente as questões locais, envolvendo cada vez mais população, que tem direito de intervir na vida deste concelho. A informação desafectada é fundamental para dar continuidade à democratização de Fafe. De outra forma, os “cronistas do reino” subjugados pelos poderes instalados, continuarão a deturpar a realidade fafense, fazendo propaganda “surrealista” e adulterando a História, a memória colectiva desta nobre terra e das suas boas gentes.
Resta-me expressar o meu descontentamento pelo “fim” do blogue “Montelongo”, agradecer o convite para integrar o seu grupo de colaboradores e penitenciar-me por não ter conseguido ser mais participativo…
Por fim, felicito os promotores do blogue “Montelongo” pelo percurso que, indubitavelmente, deixou marcas muito positivas no cenário da informação local.
ATÉ SEMPRE!

Anónimo disse...


Na hora do fecho é que vimos a importância deste espaço e quando o não tivermos, mais importância vamos dar à acção dos seus administradores.
Concerteza que haverão motivos pelo fim mas estar online 8 anos é muito bom.
Parabéns e obrigado.

Alex disse...

Falando a sério. Se é tão mau que o blogue acabe, e se vocês já não querem continuar, porque é que não me cedem a password para eu poder continuar o vosso trabalho?

Anónimo disse...

os blogs não se esgotam com o fim do montelongo.
se acabou, e se há motivos pela qual os seus "donos" não continuam o projeto, parece-me obvio que deve começar outro.
e as pessoas q se cheguem a frente para isso.
foi bom este passo (de gigante) que o blog montelongo deu. esperemos que outros continuem.

Blog Montelongo disse...

Nova morada: http://blogmontelongo.blogs.sapo.pt/

Proponho que seja reaberto blog no dia 17 de Maio. Para isso preciso que os interessados em apresentar sugestões enviem email para blogmontelongo@sapo.pt com sugestões ou textos para serem publicados. Irei entretanto contactar os interessados para discutirmos a forma de organização do blog.

Anónimo disse...

fim ou nova gerencia?

Anónimo disse...

acabou ou não? percebo nada.

Ricardo Gonçalves disse...

Antes de mais quero dizer o quanto lamento o fim do blog Montelongo.
Tanto quanto isso só o respeito pela decisão.
Resta-me agradecer o serviço prestado ao longo destes anos e a inspiração para voos de outros (onde eu próprio me incluo).
Não posso deixar passar uma "incorrecção" do Alberto Baptista: a maior rua de Fafe é a José Ribeiro Vieira de Castro onde vivi muitos anos da minha vida.
Um abraço a todos e vemo-nos por aí.

Alberto Baptista disse...

Caso o Ricardo, que eu bem conheço, não saiba, a Rua José Ribeiro Vieira de Castro também é conhecida por "Rua de Portugal". Eu vivi lá 24 anos, conheço bem a casa onde viveu o Ricardo, não sei qual a razão porque os mais velhos lhe chamam Rua de Portugal! Aí está um trabalhinho para o Jesus Martinho. Talvez no passado tenha sido esse o seu nome... portanto fomos "vizinhos", abraço!

Ruá disse...

A Avenida de S. Jorge? Não é maior?

Anónimo disse...

Passado fim de semana falaram-me acerca de uns eventos. Eu disse, não tido conhecimento. Noticias, só pelo jornal, ou no blog montelongo. O jornal, não tinha comprado e o blog fechou para obras. Saiu assim

Anónimo disse...

Nunca agradeci ao Pedro Fernandes por me ter respondido e acedido ao meu pedido, pois não o conheço pessoalmente.

Muito obrigada, Pedro Fernandes
nunca esquecerei a soliariedade e dignidade com que me tratou.
Um bem haja
F.M.

Anónimo disse...

Como habitual. ....

Anónimo disse...

Não se preocupem o blogue volta daqui a 4 anos quando houverem novamente autárquicas para ser usado como "arma de ataque" pelos supostos independentes... por falar nisso ... em quem terão votado hoje ?!?! alguém lhes ouviu alguma opinião ?!?! OH POVO DE FAFE QUE ANDAS A DORMIR !!! Até breve!!!

Miguel Summavielle disse...

Fomos votar a Monte/Queimadela.

Anónimo disse...

Votar na Queimadela. Já? Ainda tão jovem.
Deixai o Povo aproveitar mais um bocadinho.

Jorge disse...

Não concordo com este fim mas percebo que um blog como este exige tempo e disponibilidade dos seus autores.
Se é essa a razão, estao "desculpados". Se não é, custa-me a entender.
Espero que voltem um dia.
Fafe ganhou muito com este blog e só desejo que possam surgir novos blogs que possam acompanhar a qualidade deste.