19 maio 2013

Distribuição de “propaganda” política em forma de convite!


Em nada me surpreende este gesto do executivo municipal!
Primeiramente porque conforme já o aqui referi diversas vezes sou militante do PS, conheço por dentro a podridão em que o meu partido se tornou nos últimos anos, sobretudo ao nível local, uma espécie de “Monarquia” em que o seu rei D. José Ribeiro corta e prega, sentenciando todos aqueles que se opõem as suas ideias.
Este enxameia a “máquina” com “assessores” da sua confiança, (Carlos Mota, Adérito, Daniel Bastos, e afins) subaproveitando a capacidade dos que efetivamente poderiam contribuir para a musculação do partido. Ostentando-se quase sempre como um moralista, mas daqueles de trazer por casa…
Mas voltemos à propaganda, que além de deplorável assume uma índole muito pouco democrática, em nada condicente com os valores éticos e morais de uma sociedade que se diz livre.
Mas o que me inquieta não é o gesto nem mesmo os tiques ditatoriais com que há muito se “chefia” a autarquia de Fafe.
Surpreende-me e entristece-me acima de tudo a passividade com que os funcionários se deixaram e continuam a deixar controlar, maniatados, como se a liberdade de voto e de expressão depende-se de um qualquer indivíduo ou mesmo de um qualquer executivo.
Há dias discutia-se no parlamento uma proposta do partido “Os Verdes” onde os mesmos queriam pôr alunos a estudar a Constituição da República, digo eu, o problema não está nos alunos, está nos pais dos alunos, ou seja nos Políticos, que há muito esqueceram o que é a república quanto mais os seus elementares “pilares” de constituição…  
Mas tranquilizem-se os funcionários e acima de tudo os Fafenses, porque o VOTO continua a ser livre e secreto (por enquanto)!
E não valerá de muito o referido senhor dizer que agora se vai zangar, tal como o fez no jantar do PS 25 de Abril, porque não mete medo a ninguém…
Portanto se o “Vimaranense” Raul Cunha tenciona liderar o executivo do município de Fafe deverá “descolar-se” destes gestos pouco democráticos.
(Como diz o ditado: Diz-me com quem andas, e dir-te-ei quem és).
PS: Uma sugestão para o próximo livro do Daniel Bastos: “O Rei D. José Ribeiro”.
Esperemos apenas que este o escreva fora do horário de trabalho… Estamos a ficar um pouco fartos de pagar aos incompetentes para fazerem que trabalham…

Miguel Correia

5 comentários:

Miguel Correia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Eu é mais Douro (ainda que goste de Dão)...

albano disse...

A unica novidade mesmo e um socialista com pensamento critico .... e que isto ja se passa a tanto tempo que ja nem é novidade!! todos aqueles que foram ou sao contra partido sofrem grandes represalias

Anónimo disse...

Tenho notado que o Dr. Daniel Bastos, não aparece, agora, muito na comunicação social local. Deixou de ser publicado o POVO de FAFE, do qual era "fazedor". Resta tentar no NOTÍCIAS de FAFE, o potragonismo.

Anónimo disse...

O Eugénio Marinho não vai lai das canetas. O Eugénio anda sempre com os mesmos, ou seja, Paula Costa e José Batista.
Reparando bem são um triangulo "amoroso" cujos frutos ainda estão verdes e por este andar já não amadorecem.