18 dezembro 2011

Provável Aumento de Incêndios no Vale do Ave

Um estudo anunciado pela Associação de Municípios do Vale do Ave indicou que a subida da temperatura esperada para os próximos anos na região do Rio Ave pode originar um aumento do número de incêndios verificado na região.
O estudo foi realizado ao abrigo do projeto ADAPTACLIMA enquadrado no programa de prevenção de riscos naturais, SUDOE, financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).
O ADPTACLIMA aponta para uma subida de temperatura entre 0.2 e 0.5 graus célsius o que, aponta o estudo, levará a um aumento no número de incêndios sentidos na região do Ave e consequentemente ao aumento da área ardida.
Este aumento de área ardida originará uma "desvalorização da paisagem" o que terá "impacto negativo no turismo".
O estudo aponta ainda como consequências do aumento da temperatura o "alargamento da época de fogos" que terá também impacto na erosão dos solos, que vai também aumentar, influenciando a biodiversidade da floresta da região do Ave.
Segundo o estudo agora revelado, as mudanças climáticas ao longo das últimas décadas já tiveram impacto na floresta do Vale do Ave ao nível do crescimento do número de incêndios registados na região.
Este estudo aponta que em 1980 ocorreram na região do Vale do Ave 500 incêndios, número que aumentou para 2594 no ano de 2009.
No início da década de 80 a área ardida atingia os mil hectares enquanto que em 2009 foram 4 mil os hectares de área ardida.
O SUDOE é um programa de cooperação territorial do espaço Sudoeste europeu que tem por objetivos elaborar cenários de previsão sobre os efeitos das alterações climáticas e avaliar os impactos destas nos sectores económicos destas regiões.

In www.rtp.pt

2 comentários:

Alex disse...

Falar assim sobre incêndios, esquecendo que a temperatura é um factor muito pouco importante nas causas (e dimensão) dos incêndios, é não saber do que está a falar.

Luís Peixoto disse...

Isso não será nunca só um problema da Região do Ave mas de todo Portugal.